Funil de vendas: você sabe o que é topo, meio e fundo?

O aquaplay pode ter saído da sua vida, nessa transição da década de 1980 para a seguinte, mas admita que ele nunca saiu da sua memória. Principalmente, porque toda a estratégia para fazer as argolas deslizarem pelos pinos subaquáticos tem muito a ver com o trabalho de criar um funil de vendas para a sua empresa, sabia?

É só pensar: quem manjava muito de aquaplay deve se lembrar do cuidado na pressão dos dedos, no leve manejo do recipiente plástico — para jogar a gravidade a favor de suas argolas — e também na paciência e pleno conhecimento do brinquedo para acertar todos os pinos.

Quer ver o quanto isso vai soar parecido com a elaboração de uma estratégia de funil de vendas, e o que é topo, meio e fundo de funil? Basta nos acompanhar na leitura deste post!

O que é o funil de vendas?

Assim como toda trajetória no aquaplay tinha que ser planejada para que um arco perfeito fosse criado e que a argola encaixasse nos pinos, o funil de vendas é a preparação da trajetória do seu consumidor até a sua empresa e, consequentemente, às suas soluções.

Para isso, você deve compreender a fundo quem é o seu consumidor e quais são os termos pesquisados por eles nos mecanismos de busca. É assim que você aprende mais sobre os desafios, as “dores” e os objetivos deles — e como associar as suas soluções a eles.

Só que essa relação com o seu cliente em potencial se assemelha bastante a pegar um jogo já começado de aquaplay: às vezes, uma ou mais argolas já estão em alguns pinos. E é por isso que você deve aprender a dar continuidade ao jogo — neste caso, entendendo o que é topo, meio e fundo de funil.

O que é o topo de funil?

No topo de funil, vamos imaginar que o seu consumidor tenha acabado de ganhar um aquaplay, mas não tem ideia de como usá-lo.

Nesse estágio, o seu lead não sabe o que faz um aquaplay, quais são as estratégias e tampouco as dificuldades em acertar as argolas nos pinos. E é aí que entram os seus conteúdos para educá-lo, orientá-lo e apresentar soluções que ele necessita, como:

  • blog posts;
  • infográficos;
  • e-books.

A ideia, aqui, consiste em mostrar para o leitor que você entende as dificuldades que ele enfrenta, e conhece os recursos para solucioná-las.

O que é o meio de funil?

No meio do funil, a sua audiência já sabe como usar o aquaplay, mas desconhece as melhores estratégias para encaixar as argolas. Você entra, aqui, como um intermediador — alguém que vai qualificar os conhecimentos dessa pessoa por meio de conteúdos ricos e relevantes.

Vale destacar que é nessa etapa, também, que você aproveita para explicar como você faz o que faz — e como isso pode agregar na vida do seu público-alvo.

Além dos blog posts acima citados, você pode complementar o meio do funil com outros tipos de conteúdos, como:

  • materiais de conversão — como landing pages;
  • webinars;
  • podcasts.

Os materiais de conversão são excelentes para colher as informações dessa pessoa, para que você consiga entender melhor suas necessidades particulares, personalizando ainda mais a sua relação com ela.

O que é o fundo do funil?

Se você é um campeão em aquaplay e quer compartilhar os seus segredos, esta é a hora de mostrar para o público os seus diferenciais. No fundo do funil, sua audiência já sabe qual é o seu problema, sabe como resolvê-lo e, portanto, é hora de escolher você para solucioná-lo.

Entre os conteúdos mais usados para auxiliar na decisão de compra do cliente, destacamos os seguintes:

  • tabelas de preços;
  • comparativos entre as suas soluções e outras;
  • envio de um período de testes gratuito e suas soluções;.
  • consultoria.

E então, deu para entender, agora, o que é o funil de vendas e como impactar o seu consumidor em cada etapa dele? Para complementar o que vimos aqui, continue navegando em nosso blog!

Sugestão de imagem: http://www.lilicaetigor.com/wp-content/uploads/2015/11/aquaplay.jpg

Compartilhe

Comments are closed.

WordPress Image Lightbox Plugin