Funil de vendas: você sabe o que significa e qual é a sua função?

Se você teve — ou ainda tem — um aquaplay na sua casa e dedicou boas horas em fazer cestas subaquáticas com o popular brinquedo,  já compreende muito do que é o funil de vendas.

Afinal de contas, fazer a pressão certa e mover o pequeno recipiente cheio de água para guiar a bolinha até a cesta é uma ação cirúrgica e estratégica. Que nem deve ser ao planejar toda a trajetória do seu público-alvo em sua jornada de compras.

Quer colocar à prova os dedos hábeis que fizeram tantas cestas em décadas passadas? Confira, conosco, como construir um funil de vendas para a sua empresa!

O que é o funil de vendas?

O modelo de funil de vendas data dos últimos anos do século 19, promovido pelo publicitário Elias St. Elmo Lewis como um derivado do modelo AIDA, cujas iniciais significam:

  • atenção: que você deseja criar para o púbico saber da sua existência;
  • interesse: para despertar a intenção de compra;
  • desejo: para estimulá-lo;
  • ação: para orientar o consumidor até a compra.

Só que, assim como o aquaplay evoluiu dos modelos de argolas e com um botão apenas para a simulação de um jogo de basquete com dois botões, a ideia acima também foi aperfeiçoada até a versão atual do funil de vendas.

E o que significa, na prática? Que a essência ainda é a mesma, mas adaptada para cativar o público moderno, influenciado pelas mais recentes transformações — sejam elas sociais ou tecnológicas.

Por que mapear o processo de vendas?

Com a internet e a revolução digital, o consumidor mudou seus hábitos e não depende mais da lábia de vendedores para se informar. Mais ou menos o que aconteceu quando um amigo ou parente não precisou mais de suas dicas para encestar a bola no aquaplay.

Por sua vez, os mecanismos de buscam on-line se transformaram na Meca do conhecimento do século 21. E as empresas passaram a produzir conteúdos relevantes para responder a essas dúvidas e, com o tempo, transformar os seus leads em clientes.

Quando o funil de vendas está muito bem desenhado e de acordo com o perfil do seu público-alvo, você cria “gatilhos” para orientar o consumidor a conhecer sua marca e familiarizar-se com as suas soluções até chegar à cesta, que é a conclusão do negócio.

Como funciona o funil de vendas?

Pense, por exemplo, que a sua persona pesquisou por um problema que um produto ou serviço de sua empresa pode resolver. Ao descobrir qual é o seu problema, ele vai se informar melhor sobre como solucioná-lo e, em seguida, as melhores empresas para suprir a demanda.

Esse é o caminho natural de um funil de vendas — e do qual você pode impactar o consumidor em qualquer etapa dele. Dizemos etapa, porque esse método é segmentado assim:

Topo de funil

É onde o estão os estágios de aprendizado e descoberta par o cliente em potencial. Mais ou menos o mesmo momento em que você pegou um aquaplay pela primeira vez: você vai tateá-lo e fazer experimentos para compreendê-lo.

Meio de funil

Aqui, o consumidor conhece o sue problema e está avaliando a melhor solução — igualzinho a você, que já sabia fazer cestas no brinquedo, mas o sucesso ainda era delegado ao acaso.

Fundo do funil

É o momento de decisão da compra. Em outras palavras, é a combinação estratégica perfeita de movimentos que guiam a bola em uma trajetória definitiva até a cesta.

E como fazer isso? Por meio de conteúdos relevantes e que ajudem a orientar o seu público-alvo por todas essas etapas, entre outras ações de marketing digital baseadas nas palavras-chave que o seu consumidor pesquisa constantemente.

Como resultado, sua empresa se planeja melhor, posiciona-se como uma referência no mercado e cria um relacionamento sólido e duradouro com o seu cliente. Quer saber, agora quais outras ações estratégicas podem fazer parte da sua rotina? É só continuar acompanhando as novidades do nosso blog!

Imagem: https://www.fredcunhanews.com

Compartilhe

Ainda não há comentários

Deixe seu comentário

WordPress Image Lightbox Plugin