4 estratégias para gestão de crise que você precisa saber

A gestão de crise implica em uma série de fatores, questões e aspectos comuns do mundo corporativo. Afinal, as situações que envolvem instabilidade econômica, são completas de riscos, ameaças e, claro, consequências. 

Por isso, a gestão de crise é um assunto tão delicado e debatido dentro da organizações. Isso acontece porque as situações emblemáticas representam um momento de vulnerabilidade de mercado, no qual é preciso agir de forma inteligente para contornar. 

Contudo, é preciso pensar em uma gestão extremamente estratégica. Nesse sentido, ações, recursos, planejamento e investimentos a curto, médio e longo prazo podem ser grandes aliados para driblar a crise. 

Para auxiliar você, gestor, a fazer uma boa gestão de crise, preparamos este post para que você entenda como aplicar estratégias para contornar essa situação. Boa leitura!

Como fazer uma boa gestão de crise?

Crises econômicas são relativamente comuns no ambiente de trabalho. Aliás, elas podem envolver não só a instabilidade econômica, mas também as tensões do dia a dia, prazos apertados e até mesmo interferir no desempenho dos colaboradores. 

Quer conhecer um pouco sobre as estratégias de gestão de crise? Continue lendo este post para entender como atua o gerenciamento de crise e como aplicá-lo. 

1. Planejamento

O planejamento tem como objetivo a redução de prejuízos causados pela crise. Entretanto, é preciso viabilizar o ambiente interno e externo para entender os dois cenários. Dessa forma, torna-se possível identificar o que precisa ser colocado em prática. 

O planejamento de crise não se faz necessário apenas quando a situação de fato aparece. Na verdade, é justamente ao contrário. Nesse sentido, é essencial desenvolver um planejamento, propondo diferentes soluções para problemas que possam surgir. 

Nessa etapa, é imprescindível analisar todos os departamentos da organização, desde o marketing até a produção de um novo projeto de spda. Assim, você terá uma visão ampla de todo o ambiente empresarial. 

Portanto, o foco da construção desse planejamento deve ser a segurança e a manutenção das atividades da empresa como recursos financeiros, humanos e tecnológicos que poderão auxiliar durante esse momento. 

2. Rapidez 

Com o planejamento em mãos, é preciso fazer um diagnóstico do cenário e agir com muita rapidez. Com tudo analisado, é fundamental colocar o planejamento em prática, afinal, quanto mais você adiar, mais problemas terá. 

Uma boa dica é utilizar softwares ou aplicativos para otimizar as atividades e controlar recursos. Inclusive, essa é uma ótima maneira de eliminar desperdícios na produção, como a reutilização de matéria prima em uma espuma laminada, por exemplo.  

Além disso, as tecnologias de gestão ajudam a monitorar o ambiente, as atividades e os resultados. 

3. Mantenha as atividades

Outro ponto fundamental para contornar a crise é manter as atividades cotidianas. Ou seja, é preciso dar continuidade às tarefas da empresa. Até porque, durante uma crise, os fatores mais simples podem contaminar todos os departamentos. 

Por isso, é essencial continuar agindo na medida do possível, mantendo as atividades e assumindo todos os compromissos. 

4. Defina responsáveis 

Para adotar boas estratégias de gestão, defina uma equipe com funcionários que possam auxiliar a solucionar o problema. Os colaboradores, neste momento, terão como missão trabalhar no foco da crise a fim de solucioná-la o mais rápido possível. 

Você pode separar as equipes por funções. Por exemplo, o departamento financeiro ficará responsável por viabilizar os recursos. O marketing, por sua vez, por implementar estratégias com etiqueta de segurança para amenizar esse momento. E assim por diante. 

Para que isso aconteça, forneça todas as informações necessárias, disponibilize recursos e ferramentas para que todos atuem com eficiência. 

Preparado?

Em geral, o gerenciamento de crise deve estar alinhado ao planejamento, o que permite solucionar inúmeras situações. Pensar com rapidez, manter as atividades e definir responsáveis são ações estratégicas e que devem ser mantidas. 

E na sua empresa? O que tem feito para resolver situações como essa? Conta pra gente! Nós queremos saber a sua opinião sobre o assunto. 

Esse‌ ‌artigo‌ ‌foi‌ ‌escrito‌ ‌por‌ ‌Beatriz‌ ‌Barros,‌ ‌Criadora‌ ‌de‌ ‌Conteúdo‌ ‌do‌ ‌‌Soluções‌ ‌Industriais‌.‌

Compartilhe

Comments are closed.

WordPress Image Lightbox Plugin
Open chat
Clique para entrar em contato conosco!